sexta-feira, 17 de junho de 2016

Piauí: Estado fechará ano com déficit de mais de R$ 1 bilhão na previdência


Piauí: Estado fechará ano com déficit de mais de R$ 1 bilhão na previdência

Ao fazer uma explanação sobre a Lei de Diretrizes Orçamentárias para o Piauí, o secretário de Planejamento do Estado, Antônio Neto, destacou que a expectativa é de mais queda de receita do Estado e que a previsão é que o Piauí feche o ano de 2016 com um deficit na previdência de mais de R$ 1,05 bilhão.

"A previsão de deficit é ainda maior do que já havia sido apresentada em estudos anteriores. A nossa expectativa é cautelosa, para não dizer negativa", destacou o secretário. Ele afirmou que, para 2016, a previsão é de uma receita primária negativa de R$ 792 milhões, ou seja, o montante da receita menos as despesas vai ser de cerca de 9,53% negativos, de acordo com as previsões feitas por técnicos da Sefaz.

A maior preocupação do governo, de acordo com Antônio Neto, tem sido com o Fundo de Previdência, que decai a cada ano. "O cenário é extremamente preocupante quanto ao rombo da previdência. Se continuarmos com o cenário que temos hoje, a previsão é de um rombo de mais de 16 bilhões em 2030. Isso com base em estudos da SEADPREV. Temos que colocar isso como centro do debate, na minha opinião, porque o problema existe, mas não está se buscando solução".

Com base nas planilhas apresentadas, a previsão de deficit da previdência para 2016 é de 72.5%, ou seja, de mais de R$ 1.050.555.314 em relação a um comparativo feito desde o ano de 2012. Em 2013, a queda foi de 9.06%, o que corresponde a 350.535.456 milhões.

"Estou falando isso aqui agora, porque é uma preocupação, porque daqui para 2030, nós podemos estar sentados aqui nessa mesa para discutir o corte de cerca de 40 ou 50% do valor das aposentadorias. O problema é sério e realista, não há como fugir", disse.

Ele esclareceu que o PIB reduziu cerca de 3,8% e que a previsão de receita primária no Estado continua caindo, agravada pela crise.

A LDO está sendo discutida nesta quarta-feira (15) na CCJ da Assembleia Legislativa com a presença de representantes de órgãos do executivo e de deputados estaduais. A proposição foi da deputada Flora Izabel (PT).

Antonio Neto disse ainda que o governo continua fazendo ajustes, que é uma preocupação do governador Wellington Dias o cumprimento de todas as metas, assim com a Lei de Responsabilidade Fiscal, para nao ultrapassar os limites prudenciais dos gastos e também que está buscando alternativas de arrecadação de receitas como a LOTEPI, as anistias, o parcelmento de multas de inadimplentes, dentre outras medidas. Além disso, afirmou que "é necessária uma reforma na previdência urgente".

por: Lyza Freitas - cidadeverde.com


Assine aqui gratuitamente o BLOG PREVIDÊNCIA JÁ e receba às atualizações por Email


Print Friendly and PDF

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Siga o Blog Previdência Já no Facebook

Seguir por email