segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Piauí: Robert Rios quer investigação do TCE no rombo da previdência

Piauí: Robert Rios quer investigação do TCE no rombo da previdência
Deputado estadual Robert Rios (PDT)

Em resposta ao pronunciamento do deputado Aluísio Martins (PT), o deputado estadual Robert Rios (PDT) afirmou que no Partido dos Trabalhadores existem pessoas de bem, “petistas honrados”, como o governador Wellington Dias, inclusive alguns dos atuais detentores de mandato na Assembleia Legislativa, mas repetiu que “no PT tem ladrão, inclusive muitos que estão presos, aumentando a superlotação dos presídios do país”.

Rios disse que foi a convenções em várias cidades, onde aliados disputam com o PT a prefeitura do município, citando Teresina, Picos, Pedro II, Piracuruca e Esperantina. “O PT tem se comportado coma velha hipocrisia de que faço o que eu digo, mas não faça o que eu faço. Em Campo Maior, tiraram o prefeito legitimamente eleito no voto...lá a previdência foi estuprada. Vou questionar ao TCE se o dinheiro da previdência descontado dos servidores está sendo creditado na conta da previdência. Porque se não estiver o gestores precisa ser preso preventivamente por crime contra os cofres públicos”, sugeriu o deputado.

Em aparte, o deputado Aluísio Martins disse que Robert Rios precisa ouvir os dois lados. Citando a delação da Odebrecht, que denuncia o pagemtno de R$ 10 milhões de propina para Michel Temer e R$ 23 milhões para o ministro José Serra.Martins rebateu que o prefeito de Campo Maior. Paulo Martins  - seu irmão -, não tirou o mandato de ninguém. Foi eleito com maioria de mais de 5 mil votos. A ação que resultou na cassação do então prefeito Joãozinho Félix, lembrou Aluísio, foi movida pelo Ministério Público.

O deputado Antonio Félix (PSD) pediu a palavra para falar que a ação, na verdade, foi movida pelo candidato Paulo Martins (PT), sob o argumento de que Joãozinho era “prefeito itinerante”, ou seja, ele já tinha sido prefeito em Jatobá do Piauí e não poderia ser prefeito em Campo Maior.

Robert Rios afirmou que era melhor o deputado Aluísio Martins não falar em Odebrecht. “Em casa de enforcado, corda não é assunto”, provocou, referindo-se à delação de executivos da Odebrecht na Operação Lava Jato. Segundo rios, a empreiteira mandou dinheiro inclusive para campanhas de candidatos no Piauí.

“Itaipava (cervejaria) mandou dinheiro para o Piauí, depois ganhou isenção de imposto”, lembrou.Rios concluiu o pronunciamento afirmando que os eleitores vão precisar muito do Ministério público nestas eleições, porque vai haver muita denúncia por conta de poderosos que estão na disputa.

Texto: Paulo Pincel
Foto: Caio Bruno
Edição: Katya D'Ângelles

Assine aqui gratuitamente o BLOG PREVIDÊNCIA JÁ e receba às atualizações por Email

Print Friendly and PDF

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Siga o Blog Previdência Já no Facebook

Seguir por email