terça-feira, 6 de setembro de 2016

Limite de gastos ajudará no crescimento, diz Ana Paula Vescovi

Limite de gastos ajudará no crescimento, diz Ana Paula Vescovi

Secretária do Tesouro afirma que PEC que estabelece teto para despesas cria condições para que o Brasil volte a gerar empregos

A secretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Vescovi, defende a necessidade de reformas estruturais para as contas públicas brasileiras e afirma que as propostas em estudo pelo governo, quando concretizadas, poderão colaborar para que o País volte a crescer, além de gerar empregos e renda.

“Temos um grande desafio no Brasil que é o de empreender reformas estruturais, capazes de reequilibrar as contas públicas e de fazer o Brasil voltar a trajetória de crescimento”, afirmou.

Ana Paula avalia que o governo tem trabalhado para garantir um crescimento sustentável para os próximos anos. A secretária argumenta que os desafios para o equilíbrio das contas públicas está em todas as esferas: no governo federal, nos Estados e nos municípios.

“Essas reformas precisam ser feitas porque nossos problemas são de natureza profunda, quer sejam nas despesas públicas, que só vem aumentando nos últimos 25 anos, quer seja no sistema de previdência, onde também precisamos garantir a sustentabilidade do sistema”, diz.

Debate sobre contas públicas

Ela explica que o objetivo do governo é disciplinar o crescimento dessas despesas e que com a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 241), que cria um limite para a expansão dos gastos públicos, será possível estabelecer um melhor diálogo sobre as prioridades dessas despesas.

Com as reformas estruturais, ela frisa, o Brasil terá condições de debater as prioridades e haverá maior protagonismo da sociedade para decidir quais ações públicas são mais importantes em cada momento.

“Isso permite que tenhamos melhores condições de equilibrar a dívida pública, melhor condição de voltar a ter confiança dos agentes que aqui produzem e aqui investem”, afirma. “É essa confiança que será nosso grande elo de recuperação da capacidade do Brasil de crescer.”

Volta do crescimento no Brasil


A secretária também acredita que quando as reformas do teto dos gastos e da previdência estiverem implementadas, o Brasil não precisará mais aumentar impostos como já fez no passado.

“Nosso esforço tem sido o de dialogar com a sociedade e temos uma grande convicção de que se colocarmos as contas públicas em dia o Brasil voltará a crescer, a gerar emprego, renda e a e ser o País grande que a gente precisa e tanto quer”, diz.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Siga o Blog Previdência Já no Facebook

Seguir por email